Economia

Audiência pública rejeita venda da Banrisul Cartões S.A.

O evento discutiu as perspectivas do Banrisul no mercado bancário brasileiro
25/11/2021 - 16h38min Marcela Santos Corrigir

Participantes da audiência pública da Comissão de Economia, Desenvolvimento Sustentável e do Turismo da Assembleia Legislativa, realizada na noite dessa quarta-feira (24), desaprovaram a venda da subsidiária Banrisul Cartões S. A. pelo governo do estado. O evento discutiu as perspectivas do Banrisul na conjuntura do mercado bancário brasileiro e a possibilidade de venda ou operação financeira envolvendo o banco estatal gaúcho ou suas subsidiárias.

Inscreva-se em nosso novo canal do YouTube ACESSE AQUI!

O presidente da Comissão e proponente do debate, deputado Zé Nunes (PT), lamentou a ausência de representantes do governo do estado e da diretoria do Banrisul no encontro. O também presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Banrisul Público, falou da sua convicção de que o banco é uma ferramenta de política de desenvolvimento econômico e a garantia de inclusão bancária para diversos setores da sociedade gaúcha.

Ouça AQUI a web rádio do Blog do Juares!

Conforme Zé Nunes, o governador Eduardo Leite vai tentar tudo que puder. "Se puder vender todo o patrimônio público do Estado, o governador Eduardo Leite o fará. Ele tem isso na sua plataforma de atuação, apesar de na campanha eleitoral ter dito que não", sustentou.

Sobre a subsidiária de cartões do Banrisul, o deputado destacou que a Banrisul Cartões S.A. administra a rede Vero e a emissão de cartões de benefícios e empresariais BanriCard, contando com 143,5 mil estabelecimentos credenciados ativos e 6,3 mil convênios ativos, respectivamente, em dezembro de 2020. "A importância da Banrisul Cartões pode ser medida pela sua participação no lucro líquido consolidado do Banrisul. Entre 2015 e setembro de 2021 a Banrisul Cartões foi responsável por 24% desses lucros", observou.

Zé Nunes lembrou que em julho de 2021, em fato relevante ao mercado, o Banrisul comunicou que decidiu iniciar um processo visando a implementação de uma operação estratégica tendo por objeto o segmento de negócio de meios de pagamento e cartões, consolidado na sua controlada Banrisul Cartões S/A. "Atualmente pode não ser o momento mais adequado, mas tenho convicção de que a privatização do Banrisul e de parte dele está na Ordem do Dia da administração Eduardo Leite", analisou.

O deputado informou que a Comissão de Economia encaminhará ao governo do estado e à diretoria do Banrisul documento expressando a rejeição à privatização do banco e à venda da Banrisul Cartões.

O economista, técnico do Dieese e professor da UFRJ, Fernando Amorim, falou sobre a oferta de crédito por parte do sistema bancário nacional. Segundo estudo realizado pelo Dieese, no RS, 76% do crédito ofertado é de bancos estatais. Ele recomendou que o Banrisul volte ao seu papel fundamental como braço de políticas públicas dos governos.

Ricardo Hingel, ex-diretor do Banrisul, condenou a venda da subsidiária de cartões. "Que se for confirmada, destruirá ainda mais o valor Banrisul", alertou. "O problema não é a falta de capacidade financeira do seu controlador, muito pelo contrário, a questão está relacionada à incapacidade gerencial de expandir suas operações", afirmou. Ricardo entregou ao presidente Zé Nunes um estudo diagnóstico sobre a venda da Banrisul Cartões.

A diretora da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Instituições Financeiras do RS (Fetrafi-RS), Denise Correa, defendeu o caráter público do Banrisul. Ela declarou que vender a Banrisul Cartões agora é ferir de morte o banco. "Ela é a alma do Banrisul", acrescentou. Sobre a importância social do banco e da subsidiária, Denise citou a devolução do ICMS para famílias carentes através do BanriCard. Para ela, o momento é de fortalecimento das políticas e empresas públicas.

O vice-presidente da CUT RS ex-presidente do Sindbancários, Everton Gimenes, disse que parte da venda do Banrisul é um crime contra a economia e o patrimônio do Estado do Rio Grande do Sul. Para ele, não faz sentido vender uma subsidiária que representa 25% do lucro do Banco. Gimenes afirmou ainda que só se justifica a venda do Banrisul com o compromisso do governador Eduardo Leite com o Mercado. "Que tem interesse nos ativos do Banrisul", analisou.

Também o presidente do Sindibancários de Porto Alegre e Região, Luciano Barcellos expressou indignação com a política de desmonte do banco que, segundo ele, passa pela venda da Banrisul Cartões, pela falta de reposição de pessoal e pelo fechamento de agências. "A venda da joia da coroa não faz sentido, não tem explicação; e é um crime contra a sociedade gaúcha", protestou.

Já o ex-presidente do Banrisul, Tulio Zamin, reconheceu a desmotivação dos servidores do Banrisul e a percepção dos clientes de apatia gerencial do banco, em relação a outros instituições atuantes no mercado bancário. Ele declarou que é contra a venda da Banrisul Cartões e cobrou uma estratégia de crescimento da instituição. "Não haverá perspectivas de crescimento nesse mercado competitivo de novas tecnologias, se o Banco não pensar e não estiver uma estratégia clara", posicionou-se. Para o ex-presidente, a Banrisul Cartões é estratégica para o Banrisul e, segundo ele, pode ser uma vulnerabilidade, dependendo do modelo adotado. Ele indicou a procura por mercados fora do estado e com empresas de tecnologias através de parcerias e não na abertura de capital do Banco. "A Banrisul Cartões pode se desenvolver com capital e tecnologias próprios", asseverou. Zanim observou que o banco estatal gaúcho tem uma fonte de captação estável e com preços compatíveis. "Portanto a Vero, tem um papel estratégico na perspectiva de crescimento do banco".

Também se manifestaram, reprovando a venda do Banrisul Cartões, os diretores do SindBancários de Porto Alegre, Tiago Pedroso e Ana Guimaraens e Sergio Hoff, diretor da Fetrafi-RS.

Para receber as notícias gratuitamente e em tempo real participe do nosso grupo de WhatsApp, clicando aqui!

Ou participe do nosso grupo no Telegram clicando aqui!

Siga o Blog do Juares no Google News e recebe notificações das últimas notícias em seu celular, acessando aqui!

MAIS NOTÍCIAS

FUNERÁRIA BOM PASTOR
SUPER SÃO JOSÉ
MÁRIO SERRALHEIRO
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
ELETRO CLIC
PIX
ART MÓVEIS
DR. JOÃO BATISTA
KNN IDIOMAS
CÂMERAS EXTERNAS
OLIDATA