Justiça

Homem é condenado a mais de 40 anos de prisão por estupro e morte de menina no Sul do RS

Ana Carolina Vinholes tinha 12 anos e foi estuprada e morta no dia 10 de junho do ano passado, em Santana da Boa Vista
10/12/2021 - 09h43min Corrigir

O homem, de 30 anos, acusado de estuprar e matar uma menina de 12 anos em Santana da Boa Vista, no Sul do Rio Grande do Sul, no ano passado, foi condenado a 41 anos, cinco meses e 10 dias de reclusão pelo crime de homicídio quadruplamente qualificado. O Tribunal de Júri ocorreu nessa quinta-feira (9), no Fórum da Comarca de Caçapava do Sul, na Campanha.

Inscreva-se em nosso novo canal do YouTube ACESSE AQUI!

O crime foi registrado no dia 10 de junho de 2020. O laudo da perícia apontou que a menina Ana Carolina Vinholes foi estuprada e morta por asfixia. Segundo investigação da Polícia Civil na época, a mãe da menina pediu para que ela levasse algumas roupas até uma costureira que teria sido indicada por vizinhos. Ao chegar no local, a mulher não estava e quem recebeu a menina foi o filho da costureira.

Ouça AQUI a web rádio do Blog do Juares!

Por conta da demora de Ana Carolina em voltar para casa, a mãe dela acionou a Brigada Militar, que se deslocou até a residência da costureira. Quando chegaram no local, os policiais encontraram um dos pares do calçado que Ana Carolina usava, mas a menina não foi encontrada. Neste momento, a guarnição realizou revista na casa, localizando o corpo da adolescente dentro de um roupeiro. Ele já estava sem vida, despido, com uma manta enrolada no pescoço e marcas de violência.

O filho da costureira foi preso em flagrante. O crime revoltou tanto a comunidade que a casa do acusado foi incendiada pela comunidade, como forma de represália. O réu confessou o assassinato durante depoimento concedido à polícia dias depois de ser preso, alegando ter ouvido “vozes que o mandaram matar a adolescente”. No entanto, negou ter violentado sexualmente a vítima antes de matá-la. O homem ainda escondeu o corpo de Ana Carolina no roupeiro do seu quarto porque ficou nervoso ao ouvir a mãe da menina batendo na porta procurando por ela.  

A Justiça condenou o réu por feminicídio com as qualificadoras de asfixia e recurso que impossibilitou a defesa. Além disso, também foi indiciado por estupro de vulnerável e ocultação de cadáver. Ele seguirá cumprindo pena no Presídio Estadual de Santa Maria, para onde foi levado desde que foi preso acusado pelo crime.

Para receber as notícias gratuitamente e em tempo real participe do nosso grupo de WhatsApp, clicando aqui!

Ou participe do nosso grupo no Telegram clicando aqui!

Siga o Blog do Juares no Google News e recebe notificações das últimas notícias em seu celular, acessando aqui!

MAIS NOTÍCIAS

Mais Lidas