Economia

Auxílio emergencial retroativo pode chegar até a R$ 3 mil em 2022

Em torno de 13 milhões de usuários acabaram recebendo menos do que os R$ 400 que tinham direito
13/01/2022 - 16h38min Corrigir

O Governo Federal anunciou recentemente que vai mesmo remunerar o retroativo do Auxílio Emergencial para os pais solteiros que estavam no programa em 2020. O próprio presidente Jair Bolsonaro já assinou a Medida Provisória (MP) que libera tapume de R$ 4,1 bilhões para esses repasses.

Inscreva-se em nosso novo canal do YouTube ACESSE AQUI!

De contrato com as informações do próprio Governo Federal, com esse verba vai ser provável remunerar para cada um desses pais solteiros até R$ 3 mil. Não é que todo mundo vai receber isso. Acontece que esse é um valor supremo, mas que deverá ser a verdade da grande maioria dos pagamentos.

Ouça AQUI a web rádio do Blog do Juares!

Explica-se: o Congresso Nacional derrubou o veto do presidente Jair Bolsonaro que impede que esses pais solteiros recebessem o mesmo que as mães solteiras. Essa derrubada vale exclusivamente para os primeiros cinco pagamentos do Auxílio Emergencial. Foi aquele período em que eles pagaram parcelas de R$ 600 e de R$ 1,2 mil.

Pois muito, esses pais solteiros podem pegar essa diferença agora. Afinal de contas, se sabe que esses homens deveriam ter recebido R$ 1,2 mil e não R$ 600. A diferença de cada mês é de, portanto, R$ 600. Se esse cidadão recebeu esse valor durante os cinco primeiros meses, portanto ele vai receber R$ 3 mil agora.

Inicialmente se imaginou que o Governo Federal iria remunerar isso tudo em uma parcela única, o que poderia ser uma grande ajuda chegando de uma só vez para esses pais. Mas isso não vai intercorrer. Agora, de contrato com informações de bastidores, sabe-se que eles irão remunerar em dois níveis.

Como funciona o pente fino

Neste momento, o Governo Federal está fazendo uma espécie de pente fino nas contas de todos os usuários do Auxílio Emergencial. Isso porque na estação das inscrições, o Planalto não abriu a opção de identificação uma vez que pai solteiro.

Por isso, agora eles precisam pegar todos os nomes dos homens e desvendar em todas as bases de dados quem são os que possuem registro de fruto de menor de idade. Além disso, é preciso investigar quais deles não possuem cônjuges.

Já há uma data para o pagamento

Por tudo isso, todo o processo de seleção está mais lento do que se poderia imaginar. Inicialmente o Governo Federal disse que poderia remunerar pelo menos a primeira parcela do retroativo neste mês de janeiro.

Com a proximidade do meio do mês, neste momento essa previsão já não é mais tão vista uma vez que uma possibilidade real. O mais provável agora é que tudo comece em fevereiro. Mas é preciso esperar uma confirmação solene ainda.

E o retroativo do Auxílio Brasil?

O retroativo do Auxílio Brasil trata-se de um outro suplementar de natureza completamente dissemelhante. Esse deveria ser pago exclusivamente para as pessoas que fazem segmento do programa desde o último mês de novembro.

Na ocasião, um tanto em torno de 13 milhões de usuários acabaram recebendo menos do que os R$ 400 que tinham direito. Por isso, eles precisam receber o suplementar. Mas o Ministério da Cidadania diz agora que não há previsão legítimo para essas liberações.

Para receber as notícias gratuitamente e em tempo real participe do nosso grupo de WhatsApp, clicando aqui!

Ou participe do nosso grupo no Telegram clicando aqui!

Siga o Blog do Juares no Google News e recebe notificações das últimas notícias em seu celular, acessando aqui!

MAIS NOTÍCIAS

Mais Lidas