Economia

Ar-condicionado: saiba como escolher os modelos mais econômicos para aliviar a conta de luz

Com a chegada do verão e o aumento das temperaturas, a procura por condicionadores de ar deve crescer no Brasil
18/01/2022 - 16h14min Corrigir

O verão está no início e, nessa época, a procura por aparelhos de ar-condicionado geralmente cresce no Brasil. Afinal, quem não gosta de manter o ambiente agradável em meio ao período em que os termômetros marcam as temperaturas mais altas do ano, não é mesmo?

Anuncie sua empresa aqui neste espaço em todas as matérias! Acesse aqui e entre em contato com o Blog do Juares!

Mas existe uma variável nesse contexto que não pode ser negligenciada. Trata-se da crise hídrica, cujos efeitos têm culminado no aumento exponencial das tarifas de energia elétrica. A conta de luz tem pesado no orçamento dos brasileiros e gerado preocupações no orçamento familiar.

Inscreva-se em nosso novo canal do YouTube ACESSE AQUI!

Para 2022, a tendência é de que haja mais altas nas taxas. Segundo uma matéria publicada pelo jornal O Estado de São Paulo, um documento interno da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) mostra uma previsão de reajuste superior a 20% no próximo ano.

Embora a Aneel tenha rebatido essa informação, afirmando que se trata apenas de “estimativas preliminares”, é sabido que o Brasil enfrenta a pior crise hídrica em 91 anos e que, para lidar com os baixos níveis dos reservatórios, o País tem usado todos os recursos disponíveis e medidas extraordinárias para garantir o abastecimento de energia elétrica.

Só em 2021, por exemplo, o aumento acumulado na conta de luz foi de 7,04%.  Por isso, na hora de comprar um aparelho de ar-condicionado, é crucial saber os modelos mais econômicos e que gastam menos energia. Veja algumas dicas para acertar na escolha.

Priorize a tecnologia Inverter

A primeira dica é procurar por aparelhos de ar-condicionado que possuem a tecnologia Inverter. Esse recurso faz com que os equipamentos sejam mais econômicos do que os tradicionais, embora sejam igualmente potentes.

Na prática, a tecnologia Inverter foi desenvolvida com o objetivo de diminuir o consumo de energia e a diferença com os modelos convencionais está na parte interna do aparelho.

Isso porque, enquanto o compressor do equipamento tradicional liga e desliga durante o funcionamento, o compressor do Inverter nunca desliga totalmente, evitando picos de energia e diminuindo a conta de luz.

Segundo a Frigelar, empresa especializada em refrigeração e ar-condicionado, os modelos Inverter garantem uma redução no consumo de energia que pode chegar a 60% em comparação com o ar-condicionado convencional.

Atente-se para o Selo Procel A

Criado em 1993, o Selo Procel nada mais é do que o “Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica” cujo objetivo é ajudar o consumidor a comprar um novo equipamento eficiente e que garanta, por consequência, um consumo sustentável de energia, além de economia de luz e mais sustentabilidade ao planeta.

De acordo com o site do selo, que foi instituído por decreto presidencial, sua criação tem “o objetivo de estimular a disponibilidade, no mercado brasileiro, de equipamentos cada vez mais eficientes”. Dessa forma, o programa preconiza índices de consumo de energia e desempenho dos eletrodomésticos, disponibilizando o selo apenas para os aparelhos do mercado que atingem os índices estabelecidos.

Mas atenção: mesmo depois de receber o selo de eficiência, cada equipamento, incluindo os de ar-condicionado, recebe uma classificação dentro do sistema Selo Procel. A classificação tem base em conceitos divididos por letras que vão de A a G. Por isso, na hora de comprar o aparelho, fique atento a essa tipificação. Quanto mais próximo de A, mais eficiente. Quanto mais próximo de G, menos eficiência o equipamento contém.

Analise a capacidade do ar-condicionado

Para comprar um modelo de ar-condicionado que consome menos energia e ainda oferece mais eficiência, é fundamental entender qual é a potência do aparelho para o ambiente em que será utilizado. Sim, estamos falando das BTUs.

A sigla significa “British Thermal Unit”, que é a métrica que indica a quantidade de energia necessária para diminuir ou aumentar a temperatura. Em geral, os valores em BTUs mostram a potência de refrigeração dos aparelhos por metro quadrado, a cada hora de funcionamento.

Por exemplo, um modelo com baixa capacidade de refrigeração em um determinado espaço consome mais energia e aumenta a conta de luz, uma vez que trabalha dobrado para manter a climatização do ambiente. Por outro lado, os modelos demasiadamente potentes, ou seja, que desempenham uma performance adicional desnecessária, gastam mais energia também.

É por essas razões que, antes de comprar um aparelho, se torna essencial calcular a relação capacidade/potência para o local onde vai se instalar o ar-condicionado, de modo que ele funcione corretamente e gaste menos energia.

Com essas dicas em mente, você terá mais condições de escolher o modelo ideal para a sua casa e ainda de quebra economizar energia, ajudando o bolso e, principalmente, a sustentabilidade do planeta.

Para receber as notícias gratuitamente e em tempo real participe do nosso grupo de WhatsApp, clicando aqui!

Ou participe do nosso grupo no Telegram clicando aqui!

Ouça AQUI a web rádio do Blog do Juares!

Siga o Blog do Juares no Google News e recebe notificações das últimas notícias em seu celular, acessando aqui!

MAIS NOTÍCIAS

ART MÓVEIS
IDEALPLAST
CÂMERAS EXTERNAS
TBK INTERNET
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
LEDEJAR
FUNERÁRIA CONCÓRDIA
GAIA
GRÁFICA.COM
Mais Lidas
ART MÓVEISIDEALPLASTCÂMERAS EXTERNASTBK INTERNETFUNERÁRIA CAMAQUENSELEDEJARFUNERÁRIA CONCÓRDIAGAIAGRÁFICA.COM
SUPER SÃO JOSÉCLAUDIO PEGLOW
Ouça a BJ Rádio Web

Está claro demais aqui? O Blog do juares agora conta com o modo escuro. Aperte na lâmpada e apague a luz!