Saúde

Rio Grande do Sul chega a 29 mortes por dengue em 2022

O estado tem 24.156 casos da doença
17/05/2022 - 10h03min Corrigir

O Rio Grande do Sul chegou a 29 mortes por dengue em 2022, segundo a Secretaria Estadual da Saúde (SES). Os casos da doença chegaram a 24.156, sendo que 19.873 foram contaminações adquiridas dentro do território gaúcho.

Em apenas cinco meses o número de mortes já quase triplicou em relação a 2021, onde houve 11 óbitos por dengue. Em 2020, o número foi ainda menor (seis).

Igrejinha, com cinco mortes, é o município com mais vítimas fatais por dengue registradas em 2022. Em seguida estão Novo Hamburgo e Horizontina, com três óbitos cada. Em Porto Alegre, uma pessoa morreu pela doença.

Inscreva-se em nosso novo canal do YouTube ACESSE AQUI!

A Capital gaúcha é a segunda cidade com mais casos confirmados de dengue em 2022. São 1.958 infecções, atrás apenas de Lajeado, com 2.890 contaminações.

A maior parte das pessoas que morreram tinham 70 anos ou mais (20). Outras nove que não resistiram estavam com idade entre 10 e 59 anos. O público feminino corresponde a 59% dos óbitos (17), enquanto o masculino diz respeito a 41% (12).

Sobre a dengue

Doença febril aguda, que pode apresentar um amplo espectro clínico: enquanto a maioria dos pacientes se recupera após evolução clínica leve e autolimitada, uma pequena parte progride para doença grave.

Todas as faixas etárias são igualmente suscetíveis à doença, porém as pessoas mais velhas e aquelas que possuem doenças crônicas, como diabetes e hipertensão arterial, têm maior risco de evoluir para casos graves e outras complicações que podem levar à morte.

Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (maior que 38°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, além de prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, e manchas vermelhas na pele. Também podem acontecer erupções e coceira na pele.

Os sinais de alarme são assim chamados por sinalizarem o extravasamento de plasma e/ou hemorragias que podem levar o paciente a choque grave e óbito. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, náuseas, vômitos persistentes e sangramento de mucosas.

Entre as medidas preventivas que cada pessoa pode fazer em casa estão:

- Manter tampada a caixa d’água, assim como tonéis ou latões que estejam expostos à chuva
- Guardar pneus velhos sob abrigos
- Não acumular água em vasos de plantas ou nos pratos onde ficam (cobrir com areia)

Para receber as notícias gratuitamente e em tempo real participe do nosso grupo de WhatsApp, clicando aqui!

Ou participe do nosso grupo no Telegram clicando aqui!

Ouça AQUI a web rádio do Blog do Juares!

Siga o Blog do Juares no Google News e recebe notificações das últimas notícias em seu celular, acessando aqui!

MAIS NOTÍCIAS

CÂMERAS
IDEALPLAST
SUPER SÃO JOSÉ
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
LEDEJAR
BORGTE CONSÓRCIOS
ART MÓVEIS
FUNERÁRIA CONCÓRDIA
TBK INTERNET
Mais Lidas
CÂMERASIDEALPLASTSUPER SÃO JOSÉFUNERÁRIA CAMAQUENSELEDEJARBORGTE CONSÓRCIOS
ART MÓVEISFUNERÁRIA CONCÓRDIATBK INTERNETGRÁFICA.COM
Ouça a BJ Rádio Web

Está claro demais aqui? O Blog do juares agora conta com o modo escuro. Aperte na lâmpada e apague a luz!