Justiça

Justiça revoga prisão domiciliar de mãe e filho acusados de matar casal na Região Metropolitana

De acordo com o pedido do MP, os acusados desrespeitaram a medida comparecendo em programas de rádio para dar entrevistas
09/06/2022 - 14h13min Corrigir

A pedido do Ministério Público (MP) de Cachoeirinha, o Poder Judiciário revogou, nessa quarta-feira (8), a prisão domiciliar de Cláudia de Almeida Heger e Andrew Heger Ribas, acusados de matarem um casal na Região Metropolitana de Porto Alegre.

De acordo com a alegação do MP, os acusados desrespeitaram a medida cautelar comparecendo em programas de rádio para dar entrevistas.

O caso

Inscreva-se em nosso novo canal do YouTube ACESSE AQUI!

Cláudia e seu filho Andrew são investigados pela morte de Rubem Affonso Heger e Marlene dos Passos Stafford Heger. Rubem é, respectivamente, pai e avô dos réus.

O crime teria ocorrido na residência das vítimas, na Vila Carlos Antônio, onde Cláudia de Almeida Heger e Andrew Heger Ribas cometeram o duplo homicídio no dia 27 de fevereiro, data do desaparecimento de Rubem e Marlene.

Após o suposto crime, os acusados ainda obstruíram a frente da garagem com colchões para dificultar a visão da rua. Para o MP, a dupla teria colocado os corpos, que ainda não foram encontrados, em um carro Ford Fiesta e realizado a ocultação. Além do desaparecimento do casal, a cachorra da vítima foi encontrada morta dentro de uma caixa de gordura do local.

A mulher disse, em depoimento para a polícia, que teria levado o casal para sua casa, em Canoas. Ela relatou que, após alguns dias, Rubem e Marlen saíram para uma consulta médica e não voltaram.

O Instituto-Geral de Perícias (IGP) examinou a residência das vítimas. Onde a análise comprovou ser de Rubem o sangue encontrado em paredes.

A investigação policial apurou que, na semana anterior ao desaparecimento do casal, Andrew aplicou péliculos nos vidros do automóvel.

Ainda de acordo com a polícia, pai e filha não se davam bem. O conflito entre os dois teve início quando Cláudia teria simulado o próprio sequestro para incriminar o atual companheiro.

Cláudia foi denunciada por um homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e dissimulação), um homicídio triplamente qualificado (dissimulação, motivo torpe e feminicídio), ocultação de cadáver, fraude processual, desacato e maus-tratos a animal doméstico. Andrew, por um homicídio duplamente qualificado (dissimulação e motivo torpe), um homicídio triplamente qualificado (dissimulação, motivo torpe e feminicídio), ocultação de cadáver, fraude processual, resistência e maus-tratos a animal doméstico.

Para receber as notícias gratuitamente e em tempo real participe do nosso grupo de WhatsApp, clicando aqui!

Ou participe do nosso grupo no Telegram clicando aqui!

Ouça AQUI a web rádio do Blog do Juares!

Siga o Blog do Juares no Google News e recebe notificações das últimas notícias em seu celular, acessando aqui!

MAIS NOTÍCIAS

FUNERÁRIA CONCÓRDIA
TBK INTERNET
FUNERÁRIA BOM PASTOR
IDEALPLAST
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
GRÁFICA.COM
Borgte Consórcios VEÍCULOS
CÂMERAS
LEDEJAR
Mais Lidas
FUNERÁRIA CONCÓRDIATBK INTERNETFUNERÁRIA BOM PASTORIDEALPLASTFUNERÁRIA CAMAQUENSEGRÁFICA.COMBorgte Consórcios VEÍCULOS
CÂMERASLEDEJAR