Política

Em vídeo, Eduardo Leite afirma que irá abrir mão de pensão paga a ex-governadores

Tucano foi alvo de ação judicial após denúncia feita pelo partido NOVO
20/06/2022 - 18h05min Corrigir

O ex-governador Eduardo Leite (PSDB) utilizou as redes sociais, nesta segunda-feira (20), para falar que irá abrir mão da pensão que começou a receber após renunciar ao cargo que ocupava no Piratini para se dedicar à disputa eleitoral deste ano. 

"Mesmo que seja legal, transparente e dentro das regras éticas e morais que sempre me conduziram na vida pública, estou abrindo mão da remuneração a que tenho direito como ex-governador. Não darei espaços para que adversários, de forma oportunista e eleitoreira, façam colar suas versões maliciosas e mentirosas sobre este assunto. Abro mão para que todo o foco do debate, do nosso lado, esteja no que já fizemos e no que queremos fazer para o Rio Grande e para os gaúchos", escreveu o político na publicação. 

O valor recebido por Leite equivale ao mês de maio e ao retroativo de abril, quando entregou o posto de governador para o vice Ranolfo Vieira Júnior (PSDB), totalizando R$ 39,9 mil. Os dados constam no Portal da Transparência. A renúncia do tucano veio após a Justiça gaúcha pedir explicações à Procuradoria Geral do Estado (PGE), na última sexta-feira (17), sobre o pagamento da remuneração.

Inscreva-se em nosso novo canal do YouTube ACESSE AQUI!

A 4ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre deu o prazo de 48 horas para que o governo do RS apresentasse uma justificativa, sob pena de Leite ter que devolver os valores recebidos até então, em caso de irregularidades.

O partido NOVO moveu ação contra o recebimento do montante, alegando que a lei que instituía a pensão especial vitalícia a ex-governadores havia sido revogada pela Assembleia Legislativa em julho do ano passado e sancionada pelo próprio Leite.

Conforme o tucano, o valor que recebeu “não é pensão, não é aposentadoria, não são 40 mil, não é ilegal nem imoral” e que a lei que vigorava quando assumiu o mandato de governador previa que os próximos ex-governadores teriam quatro anos de remuneração depois do mandato, proporcional ao tempo de gestão. “Recebe proporcionalmente até a revogação da lei, em agosto de 2021″, defendeu.

Leite alegou que está sendo vítima de "ataques" e "inverdades" dos adversários políticos na disputa pelo governo do Estado, apontando que a oposição está "desesperada". O tucano apresentou a pré-candidatura ao Executivo gaúcho pelo PSDB no último dia 13. 

Para receber as notícias gratuitamente e em tempo real participe do nosso grupo de WhatsApp, clicando aqui!

Ou participe do nosso grupo no Telegram clicando aqui!

Ouça AQUI a web rádio do Blog do Juares!

Siga o Blog do Juares no Google News e recebe notificações das últimas notícias em seu celular, acessando aqui!

MAIS NOTÍCIAS

FUNERÁRIA CONCÓRDIA
Borgte Consórcios VEÍCULOS
LEDEJAR
FUNERÁRIA BOM PASTOR
IDEALPLAST
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
CÂMERAS
TBK INTERNET
GRÁFICA.COM
Mais Lidas
FUNERÁRIA CONCÓRDIABorgte Consórcios VEÍCULOSLEDEJAR
FUNERÁRIA BOM PASTORIDEALPLASTFUNERÁRIA CAMAQUENSECÂMERASTBK INTERNETGRÁFICA.COM