Polícia

Preso procurador acusado de espancar chefe em cidade do interior de São Paulo

Demétrius Oliveira de Macedo, de 34 anos, foi localizado por agentes da Polícia Civil em uma clínica psiquiátrica
23/06/2022 - 16h05min Corrigir

Após determinação da Justiça, o procurador acusado de espancar a chefe em Registro, município no interior de São Paulo, foi preso preventivamente nesta quinta-feira (23). Demétrius Oliveira de Macedo, de 34 anos, estava em um hospital psiquiátrico na Capital do Estado. A internação teria sido providenciada por ele próprio. 

O delegado Daniel Vaz Rocha, responsável pelo caso, ingressou com o pedido de prisão preventiva do procurador no Poder Judiciário. A autoridade policial alegou que se o acusado permanecesse solto, estaria pondo em risco a vida da vítima e das demais colegas de trabalho, como também da ordem pública. A ordem foi expedida ainda na quarta-feira (22). Os agentes civis foram até a casa do homem, mas ele não foi encontrado. A polícia, então, cumpriu diligências atrás do suspeito até ele ser localizado nesta manhã. 

Macedo chegou a ser ouvido na delegacia quando o caso foi registrado, mas acabou sendo liberado por não ter havido flagrante. A Prefeitura de Registro afastou o procurador do cargo e suspendeu o pagamento do salário por, pelo menos, 30 dias. O afastamento foi publicado ontem (22) no Diário Oficial do Município (DOM) e passou a valer a partir de terça (21). Um processo administrativo também foi aberto para apurar a conduta do funcionário público. Ao que tudo indica, ele deve ser exonerado da função.

Inscreva-se em nosso novo canal do YouTube ACESSE AQUI!

O episódio foi registrado no final da tarde da última segunda-feira (20), na sala da procuradoria-geral do município, dentro da prefeitura, ainda em horário de trabalho. Um vídeo gravado por uma outra funcionária do setor mostra Demétrius dando socos, chutes e xingando a procuradora-geral, Gabriela Samadello Monteiro de Barros, de 39 anos. Em depoimento, a vítima disse que a agressão teve início após ela informar ao colega que havia enviado um memorando à Secretaria Administrativa com uma proposta de procedimento administrativo para avaliar a conduta dele.

Conforme Gabriela, o procurador vinha apresentando problemas de relacionamento com as colegas de trabalho e já havia sido grosseiro com outra funcionária. Ainda de acordo com a vítima, ela e o agressor trabalhavam juntos há cerca de 10 anos, mas que Demétrius começou a mudar de conduta há pouco mais de dois anos, após ser trocado de função na prefeitura. 

Gabriela afirmou que irá processar o colega em decorrência das agressões e ofensas contra ela. A procuradora concedeu entrevista ao g1 SP e comentou que temia o comportamento de Demétrius, mas que nunca achou que ele teria uma atitude tão violenta. Gabriela também disse estar se sentindo 'desrespeitada como mulher'.

No primeiro depoimento prestado, Demétrius afirmou que a agressão foi desencadeada após ele ter sofrido assédio moral no ambiente de trabalho. Após ser detido, o acusado foi levado para o cumprimento do mandado de prisão no Palácio da Polícia, na Capital paulista. Depois de passar pelo exame de lesão corporal no Instituto Médico-Legal (IML), ele deve ser conduzido a Registro, onde ficará preso. 

Para receber as notícias gratuitamente e em tempo real participe do nosso grupo de WhatsApp, clicando aqui!

Ou participe do nosso grupo no Telegram clicando aqui!

Ouça AQUI a web rádio do Blog do Juares!

Siga o Blog do Juares no Google News e recebe notificações das últimas notícias em seu celular, acessando aqui!

MAIS NOTÍCIAS

TBK INTERNET
CÂMERAS
ART MÓVEIS
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
GRÁFICA.COM
FUNERÁRIA CONCÓRDIA
SUPER SÃO JOSÉ
BORGTE CONSÓRCIOS
IDEALPLAST
Mais Lidas
TBK INTERNET
CÂMERASART MÓVEISFUNERÁRIA CAMAQUENSEGRÁFICA.COMFUNERÁRIA CONCÓRDIASUPER SÃO JOSÉBORGTE CONSÓRCIOSIDEALPLASTLEDEJAR
Ouça a BJ Rádio Web

Está claro demais aqui? O Blog do juares agora conta com o modo escuro. Aperte na lâmpada e apague a luz!