Saúde

RS investiga mais de 800 casos suspeitos de leptospirose

Estado já registrou quatro óbitos em decorrência da doença

Compartilhe:
25/05/2024 - 11h53min Corrigir

O Laboratório Central do Estado do Rio Grande do Sul (Lacen/RS) está analisando mais de 800 amostras de casos suspeitos de leptospirose. Vinculado à Secretaria Estadual da Saúde (SES), o serviço acompanha o incremento do número de casos suspeitos devido ao grande período de cheias e o aumento da exposição à doença pela população. O laboratório dispõe de dois diagnósticos: o de biologia molecular (RT-PCR) e diagnóstico sorológico.

“A realização de exames está disponível para todos os casos considerados suspeitos e que tiveram exposição à enchente”, ressalta a chefe do Lacen/RS, Loeci Natalina Timm. O Lacen/RS está operando de forma integral e recebe amostras das 7 às 19 horas.

O RT-PCR detecta a bactéria presente no organismo do paciente e é opção para análise de amostras coletadas nos primeiros dias de sintomas. Podem ser analisadas por este método amostras de pacientes com até sete dias de sintomas.

Já o diagnóstico sorológico detecta o anticorpo produzido pelo organismo do paciente em resposta à infecção causada pela bactéria Leptospira. A reação sorológica é a opção de escolha para análise das amostras de pacientes que apresentam sintomas há sete dias ou mais.

Com dados atualizados até 23 de maio de 2023, o Rio Grande do Sul tinha 1.072 notificações com 54 casos confirmados de leptospirose. O RS também tinha quatro casos de mortes e outros quatro óbitos em investigação.

Leptospirose

A leptospirose é uma doença infecciosa febril aguda e transmitida a partir da exposição direta ou indireta à urina de animais (principalmente ratos) infectados. O contágio pode ocorrer a partir da pele com lesões ou mesmo em pele íntegra se imersa por longos períodos em água contaminada, além de também por meio de mucosas. O período para o surgimento dos sintomas pode variar de um a 30 dias. Os principais sintomas da leptospirose são: febre, dor de cabeça, fraqueza, dores no corpo (em especial, na panturrilha) e calafrios.

Ao apresentar sintomas, a recomendação é procurar um serviço de saúde e relatar o contato com exposição de risco. O uso do antibiótico, conforme orientação médica, está indicado em qualquer período da doença, mas sua eficácia costuma ser maior na primeira semana do início dos sintomas. Não é necessário aguardar o diagnóstico laboratorial para o início do tratamento.

Inscreva-se em nosso novo canal do YouTube ACESSE AQUI!

Para receber as notícias gratuitamente e em tempo real participe do nosso super grupo no WhatsApp, clicando aqui!

Ou participe do nosso grupo no Telegram clicando aqui!

Siga o Blog do Juares no Instagram clique aqui!

Siga o Blog do Juares no Facebook clique aqui!

Ouça AQUI a web rádio do Blog do Juares!

Siga o Blog do Juares no Google News e recebe notificações das últimas notícias em seu celular, acessando aqui!

MAIS NOTÍCIAS

AFUBRA JUNHO 2024
FUNERÁRIA BOM PASTOR
ALRS DOAÇÕES RS
TBK INTERNET
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
COMERCIAL EM INGLÊS BLOG DO JUARES
SUPER SÃO JOSÉ
AABB
Mais Lidas
AFUBRA JUNHO 2024
FUNERÁRIA BOM PASTORALRS DOAÇÕES RSTBK INTERNETFUNERÁRIA CAMAQUENSECOMERCIAL EM INGLÊS BLOG DO JUARESSUPER SÃO JOSÉAABBCOMERCIAL BLOG DO JUARESCÂMERAS