Mundo

Polícia encurrala manifestantes em ponte e prende 200 em Nova Iorque

Protestos contra a morte de George Floyd entram na oitava noite e desafiam toques de recolher em diversas cidades dos Estados Unidos
03/06/2020 - 08h05min Corrigir

Os protestos contra o racismo, a morte de George Floyd e a violência policial contra pessoas negras em Nova Iorque terminaram com 200 presos e policiais encurralando manifestantes em ponte de Manhattan nesta terça-feira (2). Ao contrário das noites anteriores, os protestos na cidade foram em grande parte pacíficos, com apenas alguns registros de saques.

A polícia de Nova Iorque encurralou os manifestantes em uma ponte que liga a região do Brooklyn a Manhattan. Segundo a CNN, os manifestantes se separaram de um grupo maior que estava no Brooklyn durante todo o dia e tentaram seguir para Manhattan. Mas, ao entrar no ponte, o grupo se deparou com policiais, que fecharam a saída e o impediram de voltar de onde vieram.

Os manifestantes entoaram a frase “deixe nos passar” e, após momentos de tensão, os policiais permitiram que eles voltassem para o Brooklyn. No Bronx, policiais reprimiram o protesto de um grupo de jovens que desrespeitou o toque de recolher, estipulado a partir das 20h (horário local). Os policiais mandaram que os manifestantes deixassem as ruas e prendeu aqueles que não obedeceram a ordem.

Nessa terça-feira, o governador do Estado de Nova Iorque, Andrew Cuomo, criticou o prefeito Bill Di Blasio e a polícia da cidade de Nova Iorque por causa da violência dos protestos do dia anterior.

“A polícia de Nova Iorque e o prefeito não fizeram seu trabalho ontem à noite", disse Cuomo. "Foram saques desenfreados pela cidade ontem à noite que eles não impediram."

Cuomo disse que a Polícia Estadual e 13 mil membros da Guarda Nacional estavam de prontidão. Mas Di Blasio se opôs a usar o efetivo, julgando “imprudente” usar Forças Armadas externas para uma situação para qual não têm treinamento”.

"Não precisamos nem achamos sábio que a Guarda Nacional esteja na cidade de Nova York", disse Di Blasio nesta terça-feira. O prefeito estendeu o toque de recolher a partir das 20h até domingo e prometeu agir contra os "forasteiros", "membros de gangues" e "criminosos comuns", que, segundo ele, são responsáveis por saques e violência.

Protestos em outras cidades

Em Atlanta, na Georgia, a polícia usou gás lacrimogênio para dispersar os manifestantes perto do Parque Olímpico do Centenário. Segundo o jornal The New York Times, após o toque de recolher, iniciado às 21h (horário local), os manifestantes atacaram os policiais com garrafas e fogos de artifício.

Em Washington, no Distrito de Columbia, cerca de 250 manifestantes desobedeceram o toque de recolher, que começou a vigorar às 19h (horário local), e continuaram no Parque Lafayette, perto da Casa Branca. Segundo a CNN, um grupo atirou garrafas nos integrantes da Guarda Nacional, que responderam com spray de pimenta.

De suas casas, moradores da capital norte-americana promoveram um panelaço para protestar contra o toque de recolher, que chega ao terceiro dia. Já em Houston, no Texas, os protestos contra a morte de George Floyd foram pacíficos nesta terça-feira, com um grupo percorrendo o centro da cidade em cavalos.

MAIS NOTÍCIAS

ELETRO CLIC
OLIDATA
PADARIA ESTRELA
SUPER SÃO JOSÉ
MÁRIO SERRALHEIRO
ADRIANO CONRADO
FUNERÁRIA BOM PASTOR
RESTAURANTE COME COME
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
ROGÉRIO CALÇADOS
ART MÓVEIS
Mais Lidas
ELETRO CLICOLIDATAPADARIA ESTRELASUPER SÃO JOSÉMÁRIO SERRALHEIROADRIANO CONRADOFUNERÁRIA BOM PASTORRESTAURANTE COME COMEFUNERÁRIA CAMAQUENSEROGÉRIO CALÇADOSART MÓVEIS
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +