Educação

Rede pública estadual também não terá aulas presenciais em Camaquã

Prefeito Ivo se reuniu com representantes do CPERS nesta manhã
20/10/2020 - 12h11min Atualizada em 20/10/2020 - 16h10min Corrigir

A Prefeitura de Camaquã decretou, na manhã desta terça-feira (20), a suspensão das aulas presenciais nas escolas da rede estadual do município até o fim do ano letivo de 2020.

A assinatura do documento ocorreu após reunião entre o CPERS e o Executivo camaquense. O prefeito Ivo de Lima Ferreira utilizou da autonomia oferecida pelo governo do Estado de os prefeitos optarem pela suspensão ou retomada das atividades presenciais nas escolas, tanto da rede municipal quanto estadual. Um decreto proibindo a retomada das aulas presenciais nas escolas municipais havia sido publicado no início de setembro. A prefeitura deve lançar ainda hoje o novo texto detalhando a suspensão.

Leia o decreto na íntegra

Alguns profissionais da educação, como professores e diretores de escolas, entraram em contato com a redação do Blog do Juares (BJ) alegando não sentirem segurança nos protocolos determinados pelo governador Eduardo Leite, assim como informaram que algumas escolas não teriam recebido os equipamentos de proteção ao coronavírus, que seriam enviados pelo governo. 

Segundo o Estado, as instituições de ensino da rede pública estadual estão autorizadas a retomarem as atividades presenciais a partir desta terça-feira, começando pelos ensinos Médio e Técnico, em municípios que estejam em regiões classificadas em bandeira laranja ou amarela pelo menos por duas semanas consecutivas. 

Leite reforçou que o retorno não é obrigatório e depende da autorização dos pais, através da assinatura do Termo de Responsabilidade. Mas frisou que a volta às aulas presenciais está ligada ao retorno dos eventos, autorizado pelo governo na semana passada. Municípios que optarem por não ter atividades escolares presenciais não poderão realizar eventos de qualquer espécie. 

A retomada será de maneira híbrida, ou seja, as aulas virtuais continuarão acontecendo. As escolas são obrigadas a seguir a portaria conjunta 01/2020, de 8 de junho, elaborada pelas secretarias da Saúde e da Educação.

MAIS NOTÍCIAS

ART MÓVEIS
OLIDATA
ROGÉRIO CALÇADOS
ADRIANO CONRADO
PADARIA ESTRELA
SUPER SÃO JOSÉ
ELETRO CLIC
FUNERÁRIA BOM PASTOR
DIGA NÃO!
RESTAURANTE COME COME
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +