Justiça

Avança projeto em comissão da Assembleia que derruba plebiscito para privatização da Corsan

Texto será encaminhado para a Comissão de Finanças
05/04/2021 - 16h08min Corrigir

Projeto criado com o objetivo de extinguir a necessidade de plebiscito para a privatização da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) avançou na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, na tarde desta segunda-feira (5). Segundo o portal de notícias G1, o parecer do deputado Edegar Pretto (PT), contrário à PEC 280/2019, foi rejeitado pelos membros da Comissão de Segurança e Serviços Públicos (CSSP) pelo placar de 9 votos a 3.

Com isso, o projeto seguirá para a Comissão de Finanças, Planejamento, Fiscalização e Controle (CFPFC). O colegiado tem 10 dias para analisar a matéria. Se a PEC for aprovada, ela fica livre para votação em plenário.

O texto também prevê a derrubada de plebiscito para eventuais vendas do Banrisul e da Companhia de Processamento de Dados do Estado (Procergs).

A sessão virtual da CSSP havia iniciado na última quinta-feira (1º), com a leitura do parecer de Pretto. Deputados contrários e favoráveis à privatização da Corsan debateram o tema na ocasião. Entretanto, o prazo para a realização da sessão foi ultrapassado e uma reunião extraordinária precisou ser marcada para esta segunda.

O texto, de autoria do deputado Sérgio Turra (PP) e de mais 24 parlamentares, é baseado em um projeto semelhante, que derrubou a exigência de consulta popular para a privatização da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), da Companhia Rio-grandense de Mineração (CRM) e da Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás) em 2019.

Votação dos deputados da CSSP:

Favoráveis à PEC 280/2019: Dirceu Franciscon (PTB), Elizandro Sabino (PTB), Fabio Ostermann (Novo), Faisal Karam (PSDB), Franciane Bayer (PSB), Gilberto Capoani (MDB), Sérgio Turra (PP), Tenente Coronel Zucco (PSL) e Neri, o Carteiro (Solidariedade)*.
Contrários à PEC 280/2019: Edegar Pretto (PT), Jeferson Fernandes (PT) e Gerson Burmann (PDT).
* O deputado Neri, O Carteiro chegou atrasado à votação, mas registrou ser favorável à PEC.

No último dia 18, o governo do RS anunciou a abertura à iniciativa privada da estatal, responsável pelo fornecimento de água e o tratamento de esgoto de 317 dos 497 municípios do estado.

Com a medida, o estado deixará de ser acionista majoritário da companhia, que é uma sociedade de economia mista de capital aberto. O governo passará a ser acionista de referência da empresa.

Com informações do G1

MAIS NOTÍCIAS

ANUNCIE AQUI
ELETRO CLIC
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
ART MÓVEIS
MÁRIO SERRALHEIRO
SUPER SÃO JOSÉ
OLIDATA
FUNERÁRIA BOM PASTOR
ROGÉRIO CALÇADOS
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +
*/ ?>