Educação

Centenas de crianças e adolescentes estão em abandono escolar e evasão em Camaquã

Números foram apresentados durante reunião no Ministério Público com a SMED
06/04/2021 - 11h15min Corrigir

Aproximadamente 200 crianças da Educação Infantil e 100 crianças/adolescentes do Ensino Fundamental/EJA estão em situação de evasão e abandono escolar, em Camaquã (RS). Estimativa do números de alunos foi apresentada durante reunião no Ministério Público, no dia 24 de março deste ano, entre a promotora de Justiça com atuação na área da Infância e da Juventude, Fabiane Rios, a secretária municipal da Educação e Desporto, Maria Jussara Aires Haas, e a coordenadora pedagógica, Jaqueline Santos.

O levantamento foi realizado pelas escolas municipais em Busca Ativa (telefonemas, chamamentos pelas redes sociais e visitas nas residências) e através da efetivação das matrículas e rematrículas.

No encontro ainda foi citado que todas as escolas realizaram atividades iniciais de acolhimento para famílias e alunos na abertura do Ano Letivo de 2021, disponibilizando e entregando materiais impressos de 15 em 15 dias.

As instituições de ensino realizam atendimento semanalmente. A instituições de ensino situadas na zona urbana nas segundas, terças e quintas-feiras, e as da zona rural duas vezes por semana, de acordo com a distribuição de transporte individual para as equipes de cada escola.

A Secretaria Municipal da Educação e Desporto (SMED) também divulgou, na sua página oficial, a importância da matrícula a partir dos 4 anos de idade (idade obrigatória, conforme previsto na Lei n.º 9.394/96).

Na ocasião, restaram acordadas medidas visando o retorno destes alunos às escolas, ainda que atualmente as aulas estejam ocorrendo na modalidade remota.

Inicialmente, através de nota, a Promotoria de Justiça e a Secretaria Municipal da Educação e Desporto orientam os pais e/ou os responsáveis legais a promoverem o retorno das crianças e dos adolescentes – em idade obrigatória - às escolas.

Após, caso a medida não surta efeito, serão aplicadas novas medidas, inclusive cíveis e criminais, considerando que o abandono intelectual é delito previsto no artigo 246, do Código Penal, com pena de detenção de quinze dias a um mês, ou multa. Além disso, no Estatudo da Criança e do Adolescente prevê a aplicação de medidas aos pais ou responsáveis (artigo 129) e de proteção em favor dos menores (artigo 101).

Com informações do Ministério Público

MAIS NOTÍCIAS

SUPER SÃO JOSÉ
ANUNCIE AQUI
MÁRIO SERRALHEIRO
FUNERÁRIA CAMAQUENSE
ROGÉRIO CALÇADOS
OLIDATA
FUNERÁRIA BOM PASTOR
ELETRO CLIC
ART MÓVEIS
Tocando agora: Relembre bons momentos
Diminuir/Aumentar Fonte: Fonte: A - A +
*/ ?>