Justiça

Caso Gabriel: Justiça Militar condena um dos soldados por falsidade ideológica em morte de jovem após abordagem da BM

Três policiais militares respondiam por falsidade ideológica e ocultação de cadáver na esfera militar. Da segunda acusação, os réus foram absolvidos. Gabriel Marques Cavalheiro foi encontrado morto em agosto de 2022, em São Gabriel, na Fronteira Oeste

Compartilhe:
21/07/2023 - 09h06min Corrigir

A Justiça Militar condenou o soldado Cléber Renato Ramos de Lima a um ano de reclusão por falsidade ideológica no caso da morte do jovem Gabriel Marques Cavalheiro, de 18 anos, em São Gabriel, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. O julgamento iniciou às 13 horas dessa quinta-feira (20), no Tribunal de Justiça Militar (TJMRS), em Porto Alegre. Já a sentença foi proferida na madrugada desta sexta (21).

Também julgados, o soldado Raul Veras Pedroso e o segundo-sargento Arleu Júnior Cardoso Jacobsen foram absolvidos em relação à acusação de falsidade ideológica. O trio respondia ainda, na esfera militar, por ocultação de cadáver. Neste caso, a Justiça Militar decidiu pela absolvição dos policiais.

O soldado Cleber Renato Ramos de Lima foi o responsável por redigir o boletim de ocorrência logo após o jovem ser abordado. A acusação de falsidade ideológica tinha relação com o fato de que informações falsas teriam sido inseridas no documento. Os réus foram interrogados na quarta-feira (19) no plenário do TJMRS.

Representando o Ministério Público (MP), o promotor de Justiça Luiz Eduardo de Oliveira Azevedo afirmou que entrará com recurso contra a decisão do juiz.

Gabriel foi encontrado morto, após uma semana desaparecido, em agosto do ano passado, em São Gabriel. Antes, ele foi visto pela última vez sendo colocado dentro de uma viatura da Brigada Militar (BM), durante uma abordagem. Morador de Guaíba, onde vivia com a família, o jovem estava em São Gabriel aguardando a data para se apresentar ao Exército Brasileiro. Ele queria seguir carreira militar.

Os três policiais militares estão presos desde 19 de agosto de 2022, no Presídio Policial Militar, na Capital. A prisão ocorre em razão de outro processo que respondem, na Justiça Comum, no qual são réus por homicídio triplamente qualificado. Nesta esfera, o caso está em fase de instrução, sem data para julgamento. Um processo separado ainda deve decidir se eles serão expulsos ou não da BM.

Inscreva-se em nosso novo canal do YouTube ACESSE AQUI!

Para receber as notícias gratuitamente e em tempo real participe do nosso super grupo no WhatsApp, clicando aqui!

Ou participe do nosso grupo no Telegram clicando aqui!

Ouça AQUI a web rádio do Blog do Juares!

Siga o Blog do Juares no Google News e recebe notificações das últimas notícias em seu celular, acessando aqui!

MAIS NOTÍCIAS

CÂMERAS
TBK INTERNET
COMERCIAL EM INGLÊS BLOG DO JUARES
ALRS DOAÇÕES RS
AFUBRA JUNHO 2024
SUPER SÃO JOSÉ
FUNERÁRIA BOM PASTOR
COMERCIAL BLOG DO JUARES
Mais Lidas
CÂMERASTBK INTERNETCOMERCIAL EM INGLÊS BLOG DO JUARESALRS DOAÇÕES RSAFUBRA JUNHO 2024SUPER SÃO JOSÉFUNERÁRIA BOM PASTORCOMERCIAL BLOG DO JUARESFUNERÁRIA CAMAQUENSEAABB