Colunistas

Igor Garcia - VeloPAPO

Igor Garcia - VeloPAPO

Igor Garcia, camaquense, radialista, criador de conteúdo e jornalista MTb: 0019997/RS
Criador, produtor e apresentador dos programas: VeloPAPO e Prato Feito pela @velopapo no Instagram.
Velocidade, tempero, adrenalina e competição você sentirá por aqui.

A “velha Fórmula 1” encantando a nova geração

13/12/2021 - 09h02min Igor Garcia / Foto: Globo Esporte

Que 2021 foi esse? Foi uma temporada temperada com arrojo, rivalidade e emoção. Aliás, rivalidadeneste caso, foi o fermento efervescente que fez a Fórmula 1 crescer.

Emoção do início ao fim, literalmente. Pela minha ótica romântica de assistir ao circo, observei um 2021 em que pilotos deram as cartas, não as máquinas e assim se deu o espetáculo.

Verstappen e Hamilton pilotaram no mais absoluto alto nível e se sobressaíram, mas não há dúvidas em que puxaram para cima o nível do grid, prova disto foram os 6 vencedores diferentes durante a temporada, fato que não acontecia desde 2009.

2021 nos trouxe ainda uma bela evolução de duas gigantes adormecidas, Ferrari e McLaren.

Eu sei a F1 é GIGANTE, porém, há quantos anos não era lembrada em roda de bate papo popular? Na banquinha de jornal do seu Joaquim, nas mesas do boteco da Mara, ou nas filas dos bancos por aí...

Disputa no “mano a mano”, duelo de equipes, toques, batidas, show nos “rádios” das equipes e “piiiiiiiiiii|” nas televisões...

O enredo do campeonato mundial deste ano é de dar inveja a qualquer roteirista da Netflix, com um “grand finale” de digno de grandes obras cinematográficas.

Grande Prêmio de Abu Dhabi, circuito de Yas Marina, última prova da temporada

Max Verstappen e Lewis Hamilton chegam para decidir o título com o mesmo número de pontos, 369.5, rigorosamente empatados para a batalha final, isso não acontecia na F1 desde 1974, quando Emerson Fittipaldi e Clay Regazzoni disputavam o título que sagrou o brasileiro bicampeão mundial de Fórmula 1.

Max fez uma volta perfeita no treino classificatório largando na frente na corrida, Hamilton logo atrás na segunda posição.

Hamilton passa Max na primeira curva, se mantendo na frente e administrando a corrida com uma mão e meia na taça e no Mundial...

Até que um acidente se torna prefácio para a ultrapassagem que definiria o título.

Faltando 5 voltas para o fim da corrida e do campeonato, Nicola Latifi, piloto da Williams, bate no muro de proteção, por conta disso, bandeira amarela e entrada do safety car.

O safety car sai da pista faltando uma volta para o fim da corrida, o holandês Max Verstappen, que estava 11 segundos atrás de Hamilton, encostou no piloto inglês e na relargada, última volta, conseguiu ultrapassar Lewis Hamilton, que liderou 57 voltas das 58 do GP de Abu Dhabi, e se sagrar o novo campeão da Fórmula 1.

A temporada de 2021 fica marcada pra sempre, como um “velho recomeço”, onde enfim, a “velha Fórmula 1” reapareceu e encantou a nova geração.

MAIS COLUNAS

MIX BEBIDAS
MIX BEBIDAS